Associação de blogueiros de política nasce em grande estilo

Blogueiros no Plenário da CLDF.

Blogueiros no Plenário da CLDF.

Blogueiros, seus familiares, amigos, acadêmicos, jornalistas e lideranças regionais e interessados em política em geral, ocuparam o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal na noite de ontem (9), para o lançamento da Associação Brasiliense dos blogueiros de Política (ABBP).

Continuar lendo

Associação de blogueiros da política terá seu lançamento em sessão solene na CLDF

ABBPNo dia 09 de dezembro, a partir das 19:00 horas, em Sessão Solene no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), será o lançamento e a cerimônia de posse da diretoria da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política (ABBP), que terá como missão representar, defender e unir os blogs de política do DF. Ao total, 19 blogueiros assinaram a Ata de fundação da associação. Durante a solenidade, a Diretoria Executiva que será empossada é composta pelos seguintes blogueiros que foram escolhidos pela Assembleia Geral da entidade:

Continuar lendo

Associação Brasiliense de Blogueiros da Política a um passo de ser criada

ABBPPor Fred Lima

Blogueiros do DF se reuniram ontem (07), nas faculdades ICESP/PROMOVE, para tratar sobre a futura criação da Associação Brasiliense de Blogueiros da Política (ABBP).

A reunião foi dirigida pelo professor Francisco Paula de Lima Júnior, escolhido pelos participantes para ser o diretor-presidente da associação. Durante o encontro, blogueiros relataram suas experiências na cobertura política do DF, bem como os problemas decorrentes da profissão.

O professor Francisco sugeriu o nome do blogueiro Odir Ribeiro, do Blog Rádio Corredor, para ser o diretor vice-presidente, algo que foi aceito pela maioria dos blogueiros presentes.

Estiveram na reunião os titulares dos seguintes blogs:

Blog da Ana, Blog da Cris, Rádio Corredor (Odir Ribeiro), Galo de Briga, Política DF em números, Blog do Ataíde, Blog do Fred Lima, Política Real (Francisco Lima Jr.), Política Distrital (Kleber Karpov), Sandro Gianelli, Gay 1, Politicando, Radar Condomínios e Policiamento Inteligente.

Ficou decidido que os blogueiros se reunirão em breve para discutirem assuntos pertinentes da associação a ser criada.

Da Redação

Blogueiros de política do DF mostram força e buscam reconhecimento

iPor Francisco Paula Lima Júnior

Depois da forte presença nas eleições de 2014 no DF, fruto da atuação de anos na política local, os blogueiros de política tiveram, enfim, a sua importância reconhecida pela classe política, como também pelos milhares de leitores e eleitores que os acessam diariamente. Viraram a única fonte, ou a mais imediatamente acessível, sobre o que se passa na política local hora a hora, e não mais dia a dia, como se fazia jornalismo até muito pouco tempo.

Por conta disso, e como prova da importância que atingiram tais profissionais, será criada no próximo dia 7 de novembro, sexta-feira, a Associação Brasiliense de blogueiros de Política (ABBP), que pretende reunir todos que atuam nessa área do jornalismo. À frente do movimento, o professor de jornalismo e cientista político Francisco Lima Júnior, declara que “as democracias não surgem e muito menos se consolidam sem uma imprensa completa e atuante. A criação dessa associação é mais um passo nesse sentido. Nesse processo, assim como os políticos, os jornalistas também são testados e só sobrevivem na “arena da credibilidade” aqueles que agem com seriedade com os dois lados desse cenário, os políticos e os eleitores”.

A reunião para o lançamento da associação será na próxima sexta-feira(7), às 15 horas, na Faculdade Icesp/Promove, na QE 11 Área Especial C/D – Guará I.

Abaixo os depoimentos de alguns dos principais blogueiros de política do DF e que fazem parte do movimento:

“Passei a escrever sobre política em um blog por vários motivos, entre eles, para falar diretamente de política com as mulheres. Afinal, somos mais da metade do eleitorado do Brasil e no DF. Tivemos que impor a nossa participação no cenário político por lei, essa luta está longe de acabar. Mas ela não se dará com conflitos, mas sim, com debates de ideias e propostas.  Por isso, entendo que ter uma mulher tratando de política com a seriedade que todos, homens e mulheres desejam, é de fundamental importância para o amadurecimento desse convívio e de nossa jovem democracia. Entendo, também, que a criação de uma associação que reúna os melhores profissionais dessa área será de muita valia para o nosso DF e Entorno como um todo”. Cris Oliveira, do Blog da Cris – http://crisoliveiralves.wordpress.com/

“Essa associação será um marco para a comunicação digital do DF e porque não do Brasil? Hoje um blog tem que fazer comunicação de qualidade e com credibilidade para sobreviver, e a associação só vai nos fortalecer”. Odir Ribeiro, do blog Rádio Corredor – http://www.blogdoodi.com.br/

“Fazemos a cobertura da política local há anos e nos adaptamos às novas tecnologias. Somo independentes, buscamos as notícias nas fontes diuturnamente, apuramos e damos nossa cara à tapa todos os dias. Era natural o nosso crescimento e chegarmos até aqui. Não chegamos a “um topo”, estamos fazendo dessa associação um ponto de partida para seguirmos apurando e informando nosso leitor e eleitor do DF e do Brasil, como muitos considerados grandes veículos não conseguem e não podem fazer. Este será mais um passo importante na afirmação de nossa força” Donny Silva – http://donnysilva.com.br/

“A criação da Associação de Blogueiros políticos do Distrito Federal é um marco importante para a cidade, pois se estabelece enquanto um meio de comunicação forte, eficiente e em muitas vezes servem como contrapontos à mídia convencional no que tange a imparcialidade. Mais que isso, os bloqueios políticos em muitas ocasiões são interlocutores tanto do Executivo com o Legislativo, mas principalmente das práticas políticas em relação à população do Distrito Federal.”. Kleber Karpov, do blog Política Capital – www.políticadistrital.com.br

“Com o advento da Internet, a comunicação via mídias sociais se tornou um elo fundamental entre a realidade da sociedade e o poder. Mesmo com o descrédito na política, as pessoas diariamente se atualizam acessando blogs”. Esdras Messias Blog Politicando – http://politicandodf.com.br

“Os nossos condomínios no DF fazem parte de parcela importante de nossa sociedade. Em números que se referem ao nosso PIB local, ao numero de eleitores e de pessoas que participam ativamente do dia a dia de nosso DF e Entorno. Por isso criamos o nosso blog radar Condomínios, que tem se mostrado mais forte a cada dia com os nossos moradores e, principalmente, com a classe política local que bem sabe da nossa importância”. Toni Duarte, do Blog radar Condomínios – http://www.radarcondominios.com.br/

“A representatividade é a base do reconhecimento e dos direitos. A associação nasce com o propósito de representar uma classe pouco valorizada na capital política do país, que são os blogs com temática política. Acredito que agora seremos ouvidos e valorizados pelo trabalho que fazemos”. Fred Lima, do Blog do Fred Lima – www.blogdofredlima.com.br

Fonte: Política Real

Mudanças na Política e Avanços Sociais

Bacharel em Filosofia, Mestre e Doutor em Literatura todos pela UnB.

Bacharel em Filosofia, Mestre e Doutor em Literatura todos pela UnB.

Por Luiz Reis

Será que estamos diante de uma mudança na Política? E que mudança seria desejada? Estas perguntas rondam todas as conversas dos interessados pela política e pelos rumos que ela toma nos dias atuais. Perguntas de difícil resposta, já que envolvem uma percepção da existência ou não da mudança e quais os fatores que se configuram como seus principais vetores. Investigar estas duas perguntas se apresenta então como o objetivo deste artigo. Inicia-se assim a coluna mensal ContraVisão, que vai sempre analisar questões da atualidade Política e Social com um aporte filosófico e literário como referência.

“Quais os grupos de sensações que dentro de uma alma despertam mais rapidamente, tomam a palavra, dão as ordens: isso decide a hierarquia inteira de seus valores, determina por fim a sua tábua de bens” Nietzsche. Além do bem e do mal. O filósofo aponta para uma escolha física corpórea que determina os valores e escolhas de um indivíduo. Nietzsche aponta que a escolha racional não é um fator decisivo nesta escolha, mas que as sensações seriam as determinantes.

Uma mudança na perspectiva política envolveria então uma mudança nas sensações. Mais do que uma teoria ou um conceito formado, seriam as sensações que determinam uma escolha política ou uma alteração nas necessidades que aparecem como prioridade. O signo da mudança é determinado por percepções que passam por necessidades e anseios, e é ai que deve ser procurada uma orientação para entender a ideia de mudança que ronda as preferências do eleitorado e que é interpretada de forma difusa pelos comentadores da nossa vida eleitoral.

Uma breve olhada para os indicadores sociais mostra uma melhora considerável, principalmente se olharmos para o que se convenciona chamar de classe C. Existe uma inclusão que vai do ensino superior ao consumo de eletrodomésticos. O mercado atual, que se caracteriza por uma situação de pleno emprego, tem uma inclusão sem precedentes na história recente. Uma mudança social que provoca uma mudança de sensações ou sensações que se configuram em uma nova realidade social materializando-se em anseios e críticas ao sistema político.

Assim as perspectivas de parte considerável de grande parte do eleitorado muda consideravelmente. Se olharmos para os mais jovens, onde o clamor de mudança é real e perceptível, vemos um questionamento de situações históricas de problemas em transporte, saúde e educação sendo atacados de frente. Politicas de inclusão da população negra, dos grupos LGBTs e dos movimentos sociais muda a cara das universidades, dos serviços públicos e agora também da vida política.

A recente caída de Marina Silva nas pesquisas pode ser interpretada pela incapacidade da candidata de se mostrar firme em relação a estes dois vetores. Uma visão social ambígua e pouco firme custam cada vez mais votos para a candidata, justamente em grupos jovens identificados com a mudança. Já a presidenta Dilma, depois de um governo de forte apelo social, parece bem à vontade para defender mais políticas inclusivas e ampliação de direitos. Este parece um fator importante para entender o momento atual, em que o aparentemente conservador eleitorado brasileiro parece não engolir mais alguns dos pilares do discurso conservador tradicional.

Cotidiano eleitoral: Acorda meu povo!

PobrezaPor Kleber Karpov

Sai ano, entra ano, e as histórias das gestões governamentais são sempre as mesmas. Presidentes, governadores e prefeitos utilizam como justificativa da ineficiência do primeiro ano de mandato, o excesso de dívidas, a   escassez de recursos e o emprego desordenado das verbas públicas promovido pelos antigos gestores, o recebimento da máquina falida e até a famosa Lei de Responsabilidade Fiscal servem como desculpa.

Final de ano, vem Natal, vai o ano velho, chega o Ano Novo e enfim. Agora é a hora! Opa! Ainda tem o Carnaval. E mais algumas semanas ainda serão necessárias para que as coisas voltem ao normal. E como no ano anterior, quase nada aconteceu de bom, mas o ano acabou de começar! E lá vêm as publicidades, tímidas, mas que nunca falham nessa época. Entre uma novela e uma globeleza, as TVs e jornais estampam propagandas das revoluções que estão por vir. Parece até um sonho, o admirável mundo novo. Aldous Huxley que o diga!

Meses passam, com algumas mobilizações aqui, uns escândalos ali. Alguém reclama que a saúde deixou de investir 10 milhões em recursos previstos no orçamento do ano anterior, recurso esse que daria para recuperar os serviços de emergência de um hospital sucateado situado em uma comunidade carente e que funciona com penas 30% de capacidade operacional por causa da precariedade da estrutura.

Enfim, chega outubro, novembro e a sociedade mais uma vez acompanha aquelas propagandas que insistem em aparecer para lembrar que o sonho existe. As ciclovias cercadas de áreas verdes com pessoas transitando sorridentes, ou ainda, o fluxo dos carros no trânsito de uma área nobre da cidade. –Nossa! Está ali, na telinha, não é um sonho, é de verdade mesmo. –Será vai chegar até aqui?

Mais dois anos e nada acontece. O trânsito caótico e de tráfego lento, por causa dos desvios dos buracos mal recapeados que sucumbem as primeiras chuvas de verão entopem as emergências dos hospitais e aumentam as ocorrências policiais. Afinal, buracos causam acidentes, que causam vítimas e discussões ao longo das avenidas de queijo suíço.

E onde ficaram as estratégias do governo? Despejando recursos dos cofres públicos em obras superfaturadas e às vezes ilícitas afinal, são todas emergenciais.  –Você não viu que o buraco quase engoliu o caminhão? Será que é o mesmo que engoliu o garotinho que morreu? –Mas se for, cresceu muito rápido esse buraco heim! –Agora foi um caminhão?  –Se deixar como está, vira outra erosão, e vai de encontro com aquele da próxima esquina. –Ai engole todo mundo e lá vem à imprensa queimar com a minha imagem. –Nada disso, dá seus pulos aí e contrata a empreiteira, e não esqueça meus 30%. –E filma a obra toda, ano que vem tem campanha eleitoral e precisamos mostrar o quanto fizemos pela cidade.

Quarto ano, muitas expectativas, poucas realizações, campanha eleitoral. Opa! E a propaganda eleitoral obrigatória. A dona Maria que tantas vezes viu o sonho anunciado na TV, e que, embora more em uma casinha alugada, de dois cômodos, com água racionada, sem esgoto e sem iluminação pública, ela vai ficar cheia de esperanças. O seu Zé que arrasta aquele corcel 76 com tanto orgulho precisa acreditar que verá na sua rua ao menos uma manta asfáltica brasileira, já que a suíça é coisa importada. Tudo isso é quase uma realidade e eles precisam saber disso.

Zé precisa ver que o buraco que quase engoliu o caminhão já foi tampado, com os restos da demolição da antiga casa do grileiro que virou deputado ou deputado que se tornou grileiro. Maria precisa saber que a chuva da próxima estação não vai levar a casa dela pois as empresas exemplares da cidade despejaram os dejetos na erosão, que se abre perto da casa dela, durante a operação tapa buraco. Até o serviço de limpeza urbana, já passa pelo bairro, para ajudar a reduzir o buraco com lixo. –Veja que isso estimula o crescimento, e traz o progresso para a região, daqui a pouco colocam uma cooperativa de catadores na beira da vala.

A propaganda eleitoral é importante para mostrar, principalmente em casos de reeleições, as filmagens feitas no decorrer do mandato, as famosas obras de emergências. Elas devem ser mostradas, tanto para que os cidadãos vejam, que o sonho está ali, no quintal do vizinho, pertinho deles e, que está chegando; quanto para justificar que o pagamento dos impostos é que financiaram tantas realizações.

Enfim, um mandato inteiro se passa, cheios de sonhos vendidos e pesadelos vividos por quem não pode pagar o preço. E as desculpas continuam a mil, afinal, quem poderia prever que a chuva choveria, que o sol, insolaria, que a seca secaria e que o bicho pegaria. Mas é para isso que existe eleição, época de campanhas, promessas, sorrisos e o povo ganhando leite e pão enquanto sonham com o file mion. Acorda povão!