Boquinhas e chantagens são, na verdade, contra o DF

ChicoPor Francisco Paula Lima Júnior

Desde o anúncio do resultado do segundo turno das eleições em nosso DF, tomou conta da nossa imprensa e, especial dos blogs (este espaço em franco crescimento pela sua competência e importância), notícias do tipo: partido tal se acha mais importante e “dono” de parte significativa do próximo governo, por determinado motivo; lideranças A e B se acham no direito de indicar tais e tais secretários, pois somaram com quantidade X de votos com a sua legenda; Câmara Legislativa engessa o próximo governo; distritais reclamam cargos; administrações regionais servirão para acalmar parlamentares; atual governo deixa rombo de 3,8 bilhões e algumas “armadilhas” para seu sucessor; e por aí vai.

Continuar lendo

Associação Brasiliense de Blogueiros da Política a um passo de ser criada

ABBPPor Fred Lima

Blogueiros do DF se reuniram ontem (07), nas faculdades ICESP/PROMOVE, para tratar sobre a futura criação da Associação Brasiliense de Blogueiros da Política (ABBP).

A reunião foi dirigida pelo professor Francisco Paula de Lima Júnior, escolhido pelos participantes para ser o diretor-presidente da associação. Durante o encontro, blogueiros relataram suas experiências na cobertura política do DF, bem como os problemas decorrentes da profissão.

O professor Francisco sugeriu o nome do blogueiro Odir Ribeiro, do Blog Rádio Corredor, para ser o diretor vice-presidente, algo que foi aceito pela maioria dos blogueiros presentes.

Estiveram na reunião os titulares dos seguintes blogs:

Blog da Ana, Blog da Cris, Rádio Corredor (Odir Ribeiro), Galo de Briga, Política DF em números, Blog do Ataíde, Blog do Fred Lima, Política Real (Francisco Lima Jr.), Política Distrital (Kleber Karpov), Sandro Gianelli, Gay 1, Politicando, Radar Condomínios e Policiamento Inteligente.

Ficou decidido que os blogueiros se reunirão em breve para discutirem assuntos pertinentes da associação a ser criada.

Da Redação

Transporte e segurança no Entorno pautam encontro de Rollemberg e Perillo

Perillo e Rollemberg Os governadores eleitos discutiram também problemas ligados à gestão pública da saúde e geração de empregos

A primeira reunião depois do período eleitoral entre o governador eleito Rodrigo Rollemberg (PSB) e o reeleito de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), ocorreu na manhã desta terça-feira (4/11) na sede do PSB nacional, na Asa Norte. O encontro começou por volta das 9h. Os dois novos representantes das unidades federativas discutiram parcerias em relação ao Entorno do Distrito Federal.

Eles destacaram como principais pontos a serem resolvidos nos próximos quatro anos a mobilidade urbana, segurança pública, saúde e geração de empregos.

Depois da reunião, Perillo seguiu com agenda junto ao ex-candidato a Presidência da República, Aécio Neves (PSDB). O governador eleito Rodrigo Rollemberg permanece na sede do partido e se encontra com senadores eleitos da legenda do PSB.

Fonte: Correio Braziliense

Tarifa Marconi

Tarifa MarconiPor Fred Lima

Parece que a Tarifa Frejat de R$ 1,00 para o preço da passagem de ônibus no DF influenciou a campanha ao governo de Goiás. O candidato-governador Marconi Perillo (PSDB) defende também a proposta para o Entorno, onde os ônibus cobrariam o mesmo preço do DF, no trajeto até Brasília. A diferença é que a qualidade dos ônibus do Entorno são bem inferiores aos da Capital Federal.

Imagina se a moda pega no país inteiro?!

Da Redação

Rollemberg, o amigo do Entorno

Rodrigo RollembergPor Fred Lima

Assim como o deputado federal eleito Rogério Rosso (PSD-DF), o candidato ao GDF Rodrigo Rollemberg (PSB) defende iniciativas voltadas para a melhoria da população do Entorno, inclusive, se eleito, vai propor a criação de uma agência executiva do Entorno com representantes do DF, de Goiás e da União.

Da Redação

Recordar é viver: Dilma e suas promessas em vão para o Entorno

Dilma, Lula e Agnelo em comício na cidade de Valparaíso de Goiás, na eleição de 2010. Reprodução

Dilma, Lula e Agnelo em comício na cidade de Valparaíso de Goiás, na eleição de 2010. Reprodução

Por Fred Lima

Dilma ficou em primeiro lugar no município de Valparaíso de Goiás, no primeiro turno da eleição presidencial. No entanto, não cumpriu nenhuma promessa que fez à cidade e ao Entorno na campanha de 2010, quando discursou ao lado de Lula, Agnelo e Iris. “É um absurdo que a população do Entorno não tenha transporte barato e adequado. Precisamos de parceiros confiáveis para levar isso adiante,” afirmou Dilma.

Foi exatamente quando Dilma esteve na Presidência da República que o transporte público do Entorno chegou ao pior nível de qualidade, gerando depredação aos veículos por parte de moradores indignados com os péssimos serviços oferecidos.

Não foi por falta de parceiros. O governador do DF, Agnelo Queiroz, e a maioria dos prefeitos do Entorno fazem parte dos partidos que apoiam Dilma. Dos 20 prefeitos da microrregião do Entorno, 14 estão em partidos que apoiam a presidente e candidata à reeleição. Veja a lista dos coligados:

Alair Gonçalves Ribeiro (PR)- Cocalzinho de Goiás

Cristóvão Vaz (PSD)- Luziânia

Francisco de Moura Teixeira Filho (PDT)- Padre Bernardo

Giselle Araujo (PTB)- Ocidental

Hélio Raimundo (PSD)- Vila Boa

Itamar Lemes do Prado (PDT)- Santo Antônio do Descoberto

Itamar Sebastião Barreto (PSD)- Formosa

Luiz Carlos Attié (PSD)- Cristalina

Nivaldo Antônio de Melo (PP)- Pirenópolis

Osmarildo Alves de Sousa (PTB)- Águas Lindas de Goiás

Lucimar Nascimento (PT)- Valparaíso de Goiás

Ronaldo Queiroz (PMDB)- Alexânia

Rosana Balestra Pereira da Silva (PP)- Mimoso de Goiás

Wilmar Arantes (PR)- Abadiânia

O problema de transporte público no Entorno sempre existiu, mas a promessa de Dilma nunca se cumpriu, pelo contrário, durante seu mandato piorou muito a situação.

Vale lembrar que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável pela regulação do transporte público no país inteiro, é subordinada ao Ministério dos Transportes.

Da Redação

Valparaíso: Medicamentos e materiais para diabéticos estão em falta na Secretaria Municipal de Saúde

Dia Nacional da Saúde em Valparaíso/GO. Reprodução

Dia Nacional da Saúde em Valparaíso/GO. Reprodução

Por Fred Lima

Com dois filhos diabéticos, Carolina (22) e Vinicius (13), Eduardo Siqueira vêm passando por sérias dificuldades para obter tiras reagentes e insulina na Secretaria de Saúde do município de Valparaíso de Goiás/GO. O material e o medicamento são garantidos aos portadores de diabetes através da Lei nº 11.347/06.

Morador de Valparaíso I por muitos anos, Eduardo se indigna com a situação. “Por três vezes seguidas fui à Secretaria de Saúde para tentar conseguir as tiras e a insulina, mas estavam em falta. Só tomaram providência depois que ameacei em ir à Defensoria Pública. A situação está insustentável”, declarou.

A Redação entrou em contato com a Secretaria de Saúde e conversou com a Farmácia Central, setor responsável pela distribuição de medicamentos e materiais de saúde no município. De acordo com o departamento, as tiras estão em falta há duas semanas. O problema se deve ao atraso do repasse das empresas que venceram o processo licitatório. Com relação à falta de insulina, não souberam responder.

Análise

São muitos os casos espalhados pelo Brasil como o de Eduardo, Carolina e Vinicius. A área de saúde está um caos no país inteiro, não apenas no município de Valparaíso. O Governo Federal faz pouco caso com os municípios na repartição do bolo tributário. O parecer da proposição que prevê o aumento de 2% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) foi aprovado no Congresso Nacional, mas após forte articulação do governo, o aumento do FPM ficou em apenas 1%, sendo 0,5% repassado em julho de 2015, e a outra metade para o mesmo mês, em 2016.

A falta de recursos nos municípios é uma triste realidade. No entanto, é sempre usado como desculpa por aqueles que só apontam a carência financeira para não investirem em saúde. Outro fator que deve ser levado em conta é que os problemas decorrentes na área da saúde, em Valparaíso, não se iniciaram apenas a partir do dia 01/01/2013, com o mandato da atual prefeita, professora Lucimar (PT-GO), como alguns sugerem. É um problema crônico, que vem se arrastando de gestão a gestão, desde a criação do município. Se piorou ou melhorou no mandato da atual prefeita, já é outra discussão.

Um erro de muitas gestões é priorizar a construção e a reforma de hospitais e postos de saúde, mas esquecer de suprir o essencial: médicos, medicamentos e materiais. É como você ir a uma banca de revista, organizada, enfeitada e espaçosa, mas ao chegar lá não encontrar revistas. Acaba se tornando uma fraude visual, pois, ao olhar as construções e reformas de hospitais e postos, o cidadão simples tem a impressão que a área de saúde está sendo bem gerenciada.

Em julho do ano que vem, com o aumento de 0,5% do FPM, poderia ser destinado 0,2% do acréscimo, no mínimo, para a saúde do município de Valparaíso. Não seria a solução de todos os problemas, mas consiste em um pequeno alívio para um setor que pode ser comparado a um paciente terminal em todo o país, bem como, significaria um gesto de preocupação da prefeitura com a saúde da população.

A pergunta que muitos cidadãos valparaisenses fazem é: com a construção do Centro de Referência de Diabetes (CRD) terão remédios e materiais garantidos por lei? Caso o contrário, vai ser apenas uma obra para inglês ver.

Muitos políticos (de todos os partidos) preferem passar para a História tendo seus nomes gravados em placas de obras, do que promover uma revolução de longo prazo, investindo na base da saúde pública, que começa com o atendimento e a distribuição de medicamentos e materiais garantidos por lei. As belas arquiteturas e as poltronas dos postos de saúde, dos centros e dos hospitais, são importantes, porém, o alicerce de tudo é o atendimento e a distribuição de medicamentos e materiais. Caso o contrário, teremos pacientes que, após apreciarem as reformas e construções, sentados em poltronas confortáveis, bebendo água mineral, irão embora de mãos vazias, sem atendimento, remédio e material. O povo cansou de ser enganado.

Da Redação