Futuro do PDT-DF passa pela decisão de Cristovam; se senador for candidato à reeleição, Reguffe será ao Buriti. Anotem!

Reprodução

Reprodução

Por Fred Lima

Em 2002, o ex-governador Cristovam Buarque foi eleito por maioria esmagadora de votos ao Senado, na chapa que tinha Geraldo Magela (PT-DF) como candidato ao GDF e Lula para a Presidência da República. Tendo perdido a reeleição ao Buriti em 1998 para Joaquim Roriz, Cristovam descobriu que sua vocação estava no Legislativo. No entanto, Lula logo o chamou para assumir o Ministério da Educação, pasta onde ficou por apenas 1 ano.

Continuar lendo

Opinião: Lula versus Dilma

Reprodução

Reprodução

Por Fred Lima

De acordo com matéria publicada na Folha de S. Paulo deste sábado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem traçando uma estratégia para se unir aos movimentos sociais, com o objetivo de pressionar a presidente Dilma Rousseff – isso mesmo que você acabou de ler! – para que alinhe seu segundo governo às políticas de esquerda do PT. Seria uma tática do petista visando uma provável candidatura à Presidência da República em 2018? Sem dúvida! Contudo, pode ser um tiro que sairá pela culatra.

Continuar lendo

Aécio e Marina fizeram pré-acordo para 2018

Reprodução

Reprodução

Por Fred Lima

Ainda faltam quatro anos, mas conforme informações obtidas por uma fonte que esteve presente e acompanhou a conversa, Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) acenaram para um possível pacto político para a próxima eleição presidencial. Segundo a fonte, Aécio seria o candidato à Presidência e Marina a vice. Ambos, inclusive, desenharam uma forma de atuação até lá, com Aécio e a oposição combatendo ferozmente o governo no Congresso, e Marina mostrando as incoerências de Dilma e do PT desde a vitória da presidente, como a ex-senadora já vem fazendo por meio das redes sociais.

O plano entre os dois não contempla uma possível candidatura de Geraldo Alckmin ou José Serra ao Planalto no lugar de Aécio, algo que Marina não aceitaria ser vice de nenhum deles em hipótese alguma, apesar de ter menos resistências ao nome de Serra.

Quanto a Aécio, o senador mineiro promete fazer de tudo para manter a política café com leite e seguir com prestígio no cenário brasileiro, sendo o candidato do PSDB no próximo pleito.

Da Redação